sexta-feira, 23 de novembro de 2012

O amor



O amor não é do tipo de matéria que se possa tocar,
Tampouco do tipo que se possa aprender,
Já foi dito que ele é fogo que arde sem se ver,
Ele é uma lagrima que a gente derrama sem chorar,
Um soluço incontrolável de choro no meio de um sorriso,
O amor é o perfeito impreciso,
Uma flor que desabrocha em um deserto no meio do oceano,
Uma viagem que fazemos sem nenhum plano,
Não da pra entender, ouvir, classificar, tocar ou medir,
O amor não foi feito para explicar, foi feito pra sentir,
O amor é abstrato e real, é tudo e é nada,
É uma coruja celebrando a alvorada, um morcego o amanhecer,
O amor nos transforma em criança e é o que mais nos faz crescer.

Nenhum comentário: