terça-feira, 31 de março de 2009

Poesia para flor

És minha flor, quem lembro com fervor, o ser para quem entreguei meu amor,
Você traz o doce ardor, a razão, do meu céu és a cor, quem traz a paz para mim,
Em minha mente, rápido ou calmamente, sempre vem teu doce nome
Você da minha vida tira todo medo e toda dor, não há porque nem como negar,
No abismo do amor quero me jogar, só com você sei o que significa amar,
Minha alegria é seu sorriso, meu sonho é seu delírio, tu és minha estrada,
Estava perdido no mar da vida, hoje olho para teu rosto e sei quem é minha amada,
Sai da solidão, e hoje me perco nos labirintos do amor, tudo isso ao seu lado,
Conheço os caminhos da tua alegria, Para tua felicidade sei que fui enviado,
Minha missão, minha obrigação, meu objetivo único e principal, o teu bem,
Não há nada mais importante, das obrigações do mundo estás aquém,
Não fujo, nem muito menos nego, tu és tudo o que realmente amo.


segunda-feira, 16 de março de 2009

Dica

video

Tá afim de uma boa musica? todas as terças feiras, na toca do lobo, em Rio Branco, Acre acontece o projeto Samba na Toca, com o Grupo Roda de Samba, mandando o melhor do Samba, Mpb, e tudo que há de melhor na musica Brasileira.

Esse vídeo é uma ínfima amostra do repertorio do grupo, que vai de arlindo cruz a Chico Buarque, passando por Zeca Pagodinho, sempre mantendo a proposta de qualidade que o projeto visa levar.

Não perca!

domingo, 15 de março de 2009

...


Não Há o que dizer, não há o que fazer, nem o que comentar, apenas o que amar, só isso, só o que basta, te amo.

Obrigado por existir.

segunda-feira, 9 de março de 2009

Samba pra distrair. VII

Pago Pra Ver
Composição: Nelson Rufino

Pago Prá Ver
Você rogar a minha volta
Minha revolta
Tá na tua ingratidão
Quem deu amor
Quem se entregou
Não merecia uma partida
Sem deixar explicação...

Quando você chegou prá mim
Foi tanta jura
Tanta promessa desse amor
Jamais ter fim
Agora vejo
Foi somente um desejo
Simplesmente um ensejo
Prá mais uma curtição
Enquanto eu
Que apostei todas as cartas
Nesse amor que me descarta
Só a dor, desilusão...

Vou refazer minha vida
Mudar o meu telefone
Cicatrizar a ferida
Tirar o seu sobre nome
O que restou de nós dois
Vou apagar da lembrança
E não vou mais me entregar
Feito criança...



Mais uma perola imortalizada pelo grande Zeca Pagodinho...
o/

sexta-feira, 6 de março de 2009

Samba pra distrair. VI

Um homem chamado Alfredo
Vinicius de Moraes

O meu vizinho do lado
Se matou de solidão
Abriu o gás, o coitado
O último gás do bujão
Porque ninguém o queria
Ninguém lhe dava atenção
Porque ninguém mais lhe abria
As portas do coração
Levou com ele seu louro
E um gato de estimação

Há tanta gente sozinha
Que a gente mal adivinha
Gente sem vez para amar
Gente sem mão para dar
Gente que basta um olhar
Quase nada
Gente com os olhos no chão
Sempre pedindo perdão
Gente que a gente não vê
Porque é quase nada

Eu sempre o cumprimentava
Porque parecia bom
Um homem por trás dos óculos
Como diria Drummond
Num velho papel de embrulho
Deixou um bilhete seu
Dizendo que se matava
De cansado de viver
Embaixo assinado Alfredo
Mas ninguém sabe de quê

Vinicius de Morais sempre é bom né, Saravá...

quarta-feira, 4 de março de 2009

Samba pra distrair V

Minta Meu Sonho
Zeca Pagodinho

Hoje sinto a mesma dor
Talvez menos que você
E não ter com quem conversar
É como a saudade quer me ver
Diz pra eu te procurar
Mas aqui estou pedindo, amor
Pedindo pra ficar
E depois do que eu disser
Me perdoa se quiser
Mas não magoa agora, não
Por enquanto, empresta teu perdão
Finge que está tudo bem
Que não há ninguém
Me faz bem acreditar que ainda existe amor
Me deixa crer que até aqui nada mudou
E, sem querer, deixa eu pensar que me aceitou
Ou que talvez eu seja agora um novo amor
Minta pra mim, pra que eu viva meu sonho
Feliz assim...


Obrigado ao meu amigo Paulo Perfeito, que me apresentou essa jóia..