terça-feira, 18 de maio de 2010

Para você

Já não há o que esconder,
É o nosso jeito de ser, e de fazer.
Disfarçar em nada adiantará,
Toques, gestos, emoções, ações...
As reações são imediatas, dilatações e sensações,
Líquidos e sons, tremores e amores a mil,
Corações a contento, um olhar atento,
Um prazer que vem de dentro,
Que esmaga todo o resto,
Somos um só corpo, é quase um incesto.
Você parece uma criança,
Mesmo não sendo nada mansa,
Com esse jeito que nunca descansa,
E esse sorriso que me desmonta,
Esse beijo que te deixa quase tonta,
É só seu, e você inteira, só minha.

Um comentário:

Mih disse...

áaaaaaah, assim é você quem me desmonta meu amor ;*