quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Desabafo

Busquei uma nova face para o amor amor e reencontrei a tua,
Procurei um novo lugar para amar, um novo lar, acabei na sua rua,
Tentei um cheiro que me fizesse esquecer o seu e assim senti teu perfume,
Aumentei o volume, ouvi uma música, só depois vi quer era a nossa canção,
Tentei rir de mim mesmo, porém quando olhei no espelho vi teu sorriso,


Tento gritar, mas sem saída grito teu nome, pois é de você que preciso,
Meu coração tem fome de amor, do teu choro, do teu riso, do teu amor,
A saudade passou é quase insuportável, chegou em um nível quase mortal,
A nostalgia me faz viajar, sonhar contigo, quase te tocar de tão real,
Não sei se é maldade ou uma simples maldade da razão a me torturar,


Tortura é minha memória lembrando cada detalhe de você,
Teus olhos, teu sorriso, tua boca, teu beijo, teu corpo, teu prazer,
Cada detalhe, tudo milimetricamente feito pra mim, para meu encanto,
Assim só me resta o pranto, a dor, o torpor que a saudade trás,
A cada dia que nasce, tudo me faz pensar que nunca vou te esquecer.

Um comentário:

Miriane disse...

vim procurar uma poesia sobre mulher para eu colocar no meu blog de trabalho, mas suas poesias estão tão tristes quanto nunca..