terça-feira, 14 de junho de 2011

Poeminha III (ou Ode a saudade inacabada)

Saudade, sentimento inebriante que quase esmaga o coração,
Sensação torturante, qualquer minuto é uma espera angustiante,
A saudade chega com a solidão, e se alimenta da distância,
Essa ânsia de estar perto, de fazer o que não é certo,
Esse ardor no peito, os pensamentos encontrados no leito,
Saudade é a lenha que alimenta a fogueira da paixão,
Saudade é, sem duvida, a dor que mais maltrata o coração.

Nenhum comentário: